“Ai Weiwei: Good Fences Make Good Neighbors” ocupa Nova York

0

Com uma enorme Instalação de arte que envolve toda Nova York, Ai Weiwei pretende trazer à tona os horrores da crise dos refugiados

O Public Art Fund apresenta “Good Fences Make Good Neighbours”, mostra do renomado artista e ativista de direitos humanos Ai Weiwei que se espalha por cinco regiões da cidade. Marcando o 40º aniversário do Public Art Fund, a exposição pública de arte está espalhada por mais de 300 locais com instalações-chave no Central Park, Washington Square Park e Unisphere no Flushing Medows Corona Park.

Assista: Vídeo: trailer oficial de “Human Flow”, documentário de Ai Weiwei

“Good Fences Make Good Neighbours”, inspirado pela crise migratória internacional e pela atual paisagem geopolítica global, transforma a cerca de segurança em um poderoso símbolo social e artístico, com intervenções em toda a cidade. Trabalhos site-specifics foram instalados na Doris C. Freedman Plaza no Central Park, no Washington Square Arch em Greenwich Village e no Unisphere no Flushing Meadows Corona Park, em Queens, em parceria com os parques de Nova York.

Além disso, as intervenções específicas também podem ser encontradas no 48 East 7th Street, 189 Chrystie Street, 248 Bowery e The Cooper Union for Advancement of Science and Art at Astor Place; uma série de novas obras montadas nos mastros do  New York City Economic Development Corporation; e intervenções escultóricas em torno de 10 abrigos de ônibus em parceria com o Departamento de Transportes da Cidade de Nova York.

Ai Weiwei, Banner 112, 2017

Weiwei também criou uma nova série de 200 banners bidimensionais únicos que aparecerão nos faróis das cinco regiões. O artista também usa espaços que tradicionalmente apresentam publicidade para mostrar uma série de 100 imagens documentais de sua pesquisa em campos de refugiados e fronteiras nacionais, em abrigos de ônibus e quiosques da Intersection LinkNYC de toda a cidade. Cada uma das obras ultrapassa a infraestrutura urbana existente, chamando a atenção para o papel das cercas na divisão de pessoas.

O prefeito Bill de Blasio observou: “Como epicentro da arte e da cultura, a cidade de Nova York é a tela perfeita para o trabalho de Ai Weiwei. Projetos ambiciosos como ‘Good Fences Make Good Neighbours’ promovem o discurso cultural, nos desafiam e podem trazer o progresso social real”.

Ai Weiwei, Circle Fence, 2017

A prática de Ai Weiwei se volta à situação das pessoas deslocadas, muitas das quais são vítimas de guerra ou atos de terror. O artista criou variações da cerca – desde elos de corrente de metal à redes sintéticas – para formar intervenções que se adaptem aos locais que ocupam, mudando a forma como nos relacionamos com a cerca e o nosso ambiente.

“Good Fences Make Good Neighbours” explora diversos lugares por toda a cidade, que particularmente se conecta com a história pessoal de Weiwei como artista, ativista e imigrante. A exposição de arte pública permanece em exibição até o dia 11 de fevereiro de 2018.

Via Blouin Artinfo

Share.

Leave A Reply